As escolas médicas e filosóficas na Grécia antiga

Conferência apresentada pelo Prof. José Ramos, Diretor da Nova Acrópole de Coimbra, no Congresso de História das Ciências da Saúde – Phármakon.

Na comunicação sobre “As escolas médicas e as escolas de filosofia na Grécia antiga”, o Prof. José Ramos demonstrou como as escolas médicas ao longo dos tempos se encontraram profundamente ligadas às escolas de filosofia, e como ambas foram caminhando a par das diferentes formas do ser humano se entender a si mesmo e ao universo, criando assim uma concepção integral de saúde. No pensamento grego, a relação entre a filosofia e a medicina é muito estreita, sendo-lhes comum um dos postulados mais importante para ambas: a abordagem unificadora e integral. Nos diálogos platónicos encontra-se frequentemente a comparação entre a medicina e a filosofia, a primeira cuidando do corpo e a segunda da alma, que tanto para Platão como para Hipócrates, sempre o cuidado da alma levava ao cuidado do corpo, e por isso medicina e filosofia uniam-se no cultivo da alma que era a fonte da harmonia, da felicidade e por isso da saúde.

O que o Prof. José Ramos nos deixou nesta conferência foi mais do que um percursso pela história da medicina na Grécia, foi antes uma viagem ao coração, essência e finalidade da medicina na Grécia, coração esse onde reside o sentido e trabalho da filosofia… e tudo isso é possível assistir neste vídeo.

Deixe um comentário

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscrever  
Notificação de