Pressione ESC para fechar

Richard A. Proctor

Fontes Blavatskyanas para a Linguagem dos Mistérios e suas Chaves

Carlos Paiva Neves 0 670

A intuição, a clarividência e a competência de Blavatsky são atributos evidentes na sua obra, nos seus argumentos, na sua dialética. Blavatsky tem a plena noção da valorização do método científico, concretamente no que concerne à confrontação das fontes, tão sistematizadas neste seu capítulo, para validação ou reforço da sua tese, em torno da existência de uma linguagem de mistério. Relembramos que o século XIX foi enriquecendo o debate do conhecimento, partilhado pelas visões do ocultismo, da espiritualidade e de um positivismo muito arraigado. Blavatsky inicia este seu texto, muito interessante na perspetiva da dialética das fontes, com as descobertas feitas ao tempo, por matemáticos e cabalistas eminentes, ou seja, a profícua autora da teosofia moderna, revela a necessidade de colocar frente a frente, as visões dos atores da ciência e a sabedoria ocultista. É neste contexto que fazemos emergir este considerável diálogo das fontes blavatskyanas para contextualização da linguagem dos mistérios.

Continue lendo