Pressione ESC para fechar

José Ramos

A Saúde e Justiça em Platão

Numa filosofia tão ampla e tão completa como a de Platão, sobre a qual se atreveu a dizer Alfred Whitehead (1929) que a filosofia depois de Platão “não passa de uma sucessão de notas de rodapé da obra de Platão”, torna-se pois uma difícil proeza pegar em duas “páginas arrancadas” do seu pensamento, a Justiça e Saúde, para conseguir abarcar toda a dimensão que ambas tiveram na filosofia platónica.

A Consciência e o Cérebro

Tal como Platão e tantos outros filósofos diziam, e a ciência atual confirma, nada mais errado do que uma visão materialista da realidade: nós não vemos, verdadeiramente, as coisas mas sim a luz nelas refletida nem tão pouco tocamos a matéria, já que a sensação de tato não é mais do que a força de repulsão electroestática.

As aplicações espirituais da concentração

O egoísmo e egocentrismo, assim como o instinto de poder mal dirigido, faz-nos qualificar essas sombras com os atributos do poder do real conhecimento, isto é, como eterno, puro e fonte de felicidade, mas que a vida se encarregará de fazer cair essas máscaras mostrando com uma certa dose de sofrimento, não só para nós mas para o mundo que fomos tecendo à nossa volta.

A vida extraordinária das plantas

Conheça as descobertas científicas sobre a inteligência e comunicação no mundo vegetal. Para nós as árvores não têm olhos, ouvidos, coração, voz, nervos, pulmões, intestinos, sangue, cérebro, no entanto isso não é totalmente certo. As árvores são mais parecidas a nós do que pensamos, mas não do modo que poderíamos esperar.

O Sistema Vedanta

Tudo o que esteja fora de Nirguna Brahman e de Saguna Brahman é ilusório, não tem uma realidade, porque a verdadeira realidade não pode ser efémera nem limitada. A sabedoria consiste em discernir todo o ilusório e plural e reconhecer o Absoluto que está para além.

A Escola de Chartres

A Escola de Chartres uniu o pensamento simbólico ao pensamento científico procurando as marcas de Deus. O simbolismo que busca as semelhanças que proporcionam as estruturas mentais e as matemáticas levam a razão a poder aceder ao inteligível e contemplar a verdade divina reflectida nesse mundo visível.

A construção dos monumentos megalíticos

A forma como foram construídos os megálitos constitui realmente um dos seus grandes enigmas, mesmo que oficialmente as explicações sejam dadas de modo muito elaborado e convicto através da deslocação das pedras rolando-as em cima de troncos, da elevação por meio de alavancas, puxados por cordas de fibra vegetal, etc.