Pressione ESC para fechar

Diego Sánchez Meca

Zaratustra, o Mestre do Eterno Retorno

Sara Ortiz Rous 0 483

Na secção de Ecce Homo dedicada a Assim Falava Zaratustra, Nietzsche identifica a atitude integral de afirmação de Zaratustra com o conceito de Dionísio. Zaratustra é «o mesmo o eterno sim», que afirma e assume plenamente o eterno retorno. Mas no livro Assim falava Zaratustra, a apresentação da doutrina do eterno retorno é feita passo a passo. Por exemplo, começamos no capítulo «Da Redenção», onde não nomeia o eterno retorno, mas o insinua. Neste capítulo confrontam-se duas conceções de temporalidade, a que quer libertar-se do tempo indo além, para alcançar uma essência imperecível e a da vontade, que «quer retroceder». Aparece o corcunda (máscara do erudito desgostoso com o peso da história e a sua erudição), que percebe que não é a eles que Zaratustra não confessa que o tempo regressará, mas que ainda não se atreve a dizer a si mesmo.

Continue lendo