Pressione ESC para fechar

Beatriz

As Ilustrações de William Blake da Divina Comédia de Dante

José Carlos Fernández 0 1073

Todos reconhecemos em Dante (1265-1321) o verdadeiro precursor do Renascimento, com outros autores do chamado Trezentos (século XIV) que o aceitariam como Mestre, Petrarca e Boccaccio, por exemplo, e com Florença como centro de irradiação (apesar das críticas feitas por Dante, um dos seus filhos favoritos, a esta cidade, devido a convulsões políticas e morais).

Continue lendo

O Banquete de Dante

Mª Dolores F.- Fígares 1 794

As grandes mudanças que ocorrem no campo das ideias requerem um tempo para germinar e florescer. Isto está muito em desacordo com o costume atual de confiar em tudo a curto prazo, a ânsia de encontrar efeitos imediatos nas ações humanas. O estudo de uma figura tão singular como Dante Alighieri (1265 – 1321) convida-nos a pensar que os ritmos da história não são tão rápidos como parece e que as grandes mudanças vêm das propostas dos que são capazes de olhar de cima e vislumbrar o futuro. Dante, juntamente com Francesco Petrarca (1304- 1374) e Giovanni Boccaccio (1313 – 1375) abriram caminho para o esplêndido Renascimento italiano e para novas ideias, que deram vida a todas as artes. Um novo mundo estava a crescer nas mentes privilegiadas de personagens excecionais. Não podemos esquecer o papel fundamental que a filosofia desempenhou neste processo, uma mais vez presente num renascimento dos muitos que ocorreram na história.

Continue lendo