Os Quadrados Mágicos na terapia antiga

Conferência apresentada pelo Prof. José Carlos Fernández, Diretor da Nova Acrópole em Portugal, no Congresso de História das Ciências da Saúde – Phármakon.

O Prof. José Carlos Fernández na conferência intitulada “Los Cuadrados Mágicos en la Terapéutica antigua: en China, en el Islam, Edad Media y Paracelso” demonstrou como o uso destes quadrados foi de uso generalizado em muitas culturas espalhadas pelos diferentes continentes, desde o Islão, onde Al Gazzali expõe o seu efeito para ajudar ao parto, ideia que se volta a encontrar na Índia e na sua obra médica Siddhayoga de Vrinda. Na China encontramos a mais antiga referência ao uso destes quadrados mágicos, embora muito provavelmente importados da Índia, e que utilizaram num amplo domínio de aplicações: médico, adivinhatório, arquitectónico, ritual, mágico, metereológico, astrológico, filosófico e mesmo para o conhecimento da alma humana. Mas também o uso destes talismãs se encontrou em muitas tribos da África Ocidental, tanto para finalidades terapêuticas como apotrópicas nos mais variados suportes, desde os de uso pessoal à construção das casas. O Prof. José Carlos Fernández deu ainda destaque e uma profunda explicação relativamente ao famoso quadrado mágico “Melancolia” do pintor Albretch Durer.

Foi verdadeiramente um percurso fascinante sobre a concepção, valor e utilização dos quadrados mágicos e que podes assistir na integra no vídeo.

Comentários

Relacionados

O Sonho de Ravana Neste livro o discurso filosófico é de uma profundidade que dá vertigem, mas ao mesmo tempo a linguagem é tão bela e delicada, tão amável e cheia de t...
Dionísio: o Deus que regressa Os mitos gregos são um manancial de sabedoria e traduzem o desejo profundo do ser humano em conquistar a sua transcendência. Liberdade que Prometeu e ...
Os Shiva Sutras e a Ciência do Eu O Eu é a consciência. O conhecimento é o limite. A matriz das origens, a ilusão é a ignorância, o corpo da acção. O alfabeto, a mãe, é a causa, bas...
O mito de Gilgamesh – A Prova do Elo Gilgamesh terá sido uma figura real, ou, pelo menos, um mito que bebe da inspiração de uma figura real, já que as fontes lhe atribuem um reinado de 12...
Bernardo de Claraval e o acesso às «grandezas espi... Não sabemos quando, de certo antes dos vinte e cinco anos, a Luz banhou a alma de Bernardo, a Luz divina, a intuição da alma, um clarão do Ideal antes...