Novas Descobertas arqueológicas nos Açores

Uma expedição realizada às ilhas do Pico e da Terceira, nos Açores, organizada pela Nova Acrópole Oeiras-Cascais contando com dois investigadores do Instituto Internacional Hermes e uma equipa multidisciplinar, observou in loco várias das novas descobertas arqueológicas que têm suscitado perspectivas diferentes entre historiadores e arqueólogos.

O mito de Gilgamesh – A Prova do Elo

Gilgamesh terá sido uma figura real, ou, pelo menos, um mito que bebe da inspiração de uma figura real, já que as fontes lhe atribuem um reinado de 126 anos entre os reis da Suméria. Gilgamesh terá sido um Semi-Deus ou Herói com grande capacidade intelectual e física. Terá tido grande conhecimento do Mundo antes e após o Dilúvio. Ergueu a cidade de Uruk e um Templo, o de Ennea. Os deuses compreendendo e temendo a sua força, enviaram-lhe uma provação, uma criatura tão forte como ele, Enkidu. Ora corria nas florestas dos arredores e nos demais reinos que Gilgamesh já não seria o Homem mais forte do mundo – claramente um mecanismo literário homérico – e, como tal, Gilgamesh procuraria Enkidu e lutaria com ele. O que, efetivamente, aconteceu. Contudo, ao contrário do desfecho em morte, a luta terminou na amizade entre os dois.

Evocação filosófica da morte de Júlio César

Cuida-te dos idos de Março! Falei para ti César… e agora jazes inerte sobre o gélido mármore, aos pés da estátua de Pompeu… César, crivado a facadas… facadas de ódio, de raiva, de vingança, de inveja; facadas de ignorância, de medo, de cobardia; facadas de ignominia, verdade Brutus?… Cuida-te dos Idos de Março! Falei para…

 O Kalachakra e a Doutrina Secreta de H.P. Blavatsky, uma nota sobre a origem da humanidade

A evolução da vida humana na Terra entende-se em termos de uma “descida” de alguns destes seres celestiais, que esgotaram o seu karma positivo, que lhes proporcionava a causa e as condições para a sua pertença nos âmbitos superiores. Não houve um pecado original que provocara a queda, trata-se, simplesmente, da natureza da existência não permanente, da lei de causas e efeitos, que ocasiona a mudança de estados do ser, a sua “morte”.

A visão do corpo no ocidente e no oriente

A visão do corpo no Ocidente e no Oriente tem matizes diferentes. No Ocidente procura-se saber mais sobre o aspecto “exterior” do mesmo, mas no Oriente, em particular na Índia, existe uma preocupação de estudá-lo integrado com uma mente saudável e positiva (aspecto “interior” do corpo). I – Introdução O corpo tem exercido fascínio, quer…

O Sistema Vedanta

Tudo o que esteja fora de Nirguna Brahman e de Saguna Brahman é ilusório, não tem uma realidade, porque a verdadeira realidade não pode ser efémera nem limitada. A sabedoria consiste em discernir todo o ilusório e plural e reconhecer o Absoluto que está para além.

Dionísio: o Deus que regressa

Os mitos gregos são um manancial de sabedoria e traduzem o desejo profundo do ser humano em conquistar a sua transcendência. Liberdade que Prometeu e Dionísio promovem na defesa e emancipação do fatum ou fatalidade derrotista. Dionísio assinala a porta de saída do labirinto, Ele é o arquétipo das futuras gerações.

As escolas médicas e filosóficas na Grécia antiga

A saúde é o resultado do equilíbrio das partes com o todo. Corpo, alma e sociedade eram considerados na Grécia como um todo inseparável, e portanto a cura tem que levar em consideração todos esses aspetos.

Os Quadrados Mágicos na terapia antiga

O uso destes quadrados foi de uso generalizado para a terapia, entre muitas outras finalidades, em muitas culturas espalhadas pelos diferentes continentes, tanto no Islão como na China e na Idade Média.

Bernardo de Claraval e o acesso às «grandezas espirituais»

Não sabemos quando, de certo antes dos vinte e cinco anos, a Luz banhou a alma de Bernardo, a Luz divina, a intuição da alma, um clarão do Ideal antes de tomar forma. E, assim, tornara-se um parteiro de almas, um líder místico-político.

Pelas Grutas e Selvas do Hindustão

Excerto do livro Pelas Grutas e Selvas do Hindustão (…) Na estranha mitologia dos brāhmaṇas – que à primeira vista é também mais legendária do que a mitologia grega – e, em geral, na sua mais estranha concepção do mundo, todavia jaz uma profunda filosofia. A forma externa da idolatria não é senão uma cortina…

O nome secreto de Roma

Essa força secreta, sendo sagrada, não poderia ser revelada, pois no momento em que o foi, perdeu a sua força, e com ela também o império.